Skip to main content

Vendas de componentes sobem 320 milhões à boleia da Autoeuropa

As vendas em Portugal de componentes para a produção automóvel atingiu os 11,3 mil milhões de euros no ano passado, dos quais 1,9 mil milhões destinados às fábricas de automóveis em Portugal, revela um estudo da AFIA – Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel apresentado quarta-feira, 23 de janeiro, em Ílhavo.

in Negócios, por Pedro Curvelo, 25-01-2019


O forte crescimento na produção da Autoeuropa – que duplicou o número de veículos fabricados, superando as 220 mil unidades – foi o “motor” para um aumento de cerca de 320 milhões de euros, o que corresponde a uma subida de 20%, nas vendas de componentes para o mercado doméstico.

O setor registou também um aumento de 6% nas exportações, que somaram 9,4 mil milhões de euros. No total, o volume de negócios dos fabricantes de componentes ascendeu a 11,3 mil milhões de euros, um crescimento de 8% face a 2017.

A AFIA sublinha que, desde 2010, as vendas do sector cresceram 71% em termos acumulados, tendo as exportações aumentado 81% nesse período.

O maior dinamismo do mercado interno levou a que o peso das vendas ao exterior tenha diminuído ligeiramente, passando dos 85% em 2017 para os 83%.

A associação destaca ainda que o volume de negócios da indústria de componentes representa 5% do produto interno bruto (PIB) e que as vendas ao estrangeiro correspondem a 16% das exportações de bens transacionáveis. O setor empregava, em 2018, 55 mil trabalhadores, mais três mil do que em 2017, e contabilizava 235 empresas com 265 fábricas.

Apesar dos bons resultados alcançados no ano passado, a AFIA alerta para anos difíceis pela frente. A associação estima que a produção automóvel registe uma estagnação, prevendo um crescimento ligeiro na Europa, mercado que pesa 75% nas vendas totais do setor e absorve cerca de 90% das exportações. Ainda assim, Espanha e Alemanha, os principais mercados para as empresas nacionais, deverão crescer acima da média europeia.

A AFIA sublinha ainda que “98% dos carros produzidos na Europa têm componentes portugueses”.

Para Portugal, as projeções da associação apontam para um crescimento da produção automóvel de aproximadamente 12% este ano, correspondentes a cerca de 330 mil veículos produzidos. Em 2020, contudo, a AFIA antecipa uma quebra para um volume de produção automóvel de 319 mil viaturas.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.