Skip to main content

Uma viagem à nova plataforma logística industrial

Construída de raiz, a nova plataforma logística industrial às portas da cidade de Braga ocupa uma área de 6.500 metros quadrados.

in ECO, por Isabel Cristina Costa, 27-02-2019


O que é a nova plataforma logística industrial de Braga, em pleno Mercado Abastecedor da Região de Braga (MARB), em Celeirós, mesmo às portas da cidade. A nova plataforma começará a funcionar já no próximo dia 1 de março e é o resultado de um investimento conjunto entre o MARB e a Rangel Logistics Solutions, que a cinco anos rondará os 8,5 milhões de euros e permitirá a criação de 60 novos postos de trabalho.

O MARB é o dono do edifício – investiu quatro milhões de euros, adiantou o diretor do Centro Logístico do Minho, António Félix -, mas é a Rangel que gere toda a operação de logística industrial, que tem como cliente a multinacional alemã Bosch. Com este projeto de expansão, o MARB tem, agora, os seus 10 hectares em plena ocupação. Não está fechada a possibilidade de outras empresas entrarem nesta plataforma logística, mas a Bosch terá sempre a preferência, confessa Nuno Rangel, o gestor da Rangel Logístics Solutions.

Construída de raiz, a nova plataforma de logística industrial ocupa uma área de 6.500 metros quadrados. O armazém, com 11 cais de carga e descarga, tem estimada uma capacidade para manusear 200 mil paletes de matéria-prima e de produto acabado dos fornecedores nacionais e internacionais da Bosch. Por ano, envolverá na operação 7.300 camiões de 25 toneladas. “Dentro de dois a três meses, a plataforma estará a funcionar a 100%”, assegurou Nuno Rangel, CEO da Rangel Logistics Solutions.

A visita terminou com muitos sorrisos entre os parceiros do projeto, uma vez que se estima que saiam todos a ganhar: o MARB expande e diversifica, a Rangel ganha peso no segmento automotive e a Bosch aumenta competitividade no mercado mundial. Tudo a partir de Braga.

Só falta referir que este projeto, uma parceria entre o setor público e o privado, foi concretizado em tempo recorde. Entre a assinatura do contrato de empreitada e a conclusão da obra, os stakeholders (SIMAB/MARB, Rangel, Bosch, Câmara Municipal de Braga e Invest Braga) levaram oito meses.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.