Skip to main content

Trabalhadores do Grupo Socem com mais de 40 anos regressam à universidade

Instituto SOCEM “fomenta o autoconhecimento e a gestão emocional, principalmente no universo empresarial”

in Região de Leiria, por Carlos Ferreira, 29-03-2024


O Instituto SOCEM já permitiu que colaboradores do grupo empresarial da área de moldes e plásticos se “tornassem referências” ao regressarem à universidade após os 40 anos de idade.

Esta iniciativa “tem como objetivo fomentar o autoconhecimento e a gestão emocional, principalmente no universo empresarial”, explica o Grupo SOCEM, referindo que “através do Treino de Inteligência Emocional – HAI, proporciona uma experiência de renascimento aos participantes (designados tigres)”.

“Através de técnicas de neurociência e diálogos interiores, embarcam numa viagem de partilha e entrega”, proporcionada pelo instituto, criado pelo administrador da empresa, Luís Febra, e João Vaz.

Numa nota de imprensa, refere que “diversos colaboradores tornaram-se referências, ao regressar à universidade após os 40 anos e conciliar as responsabilidades profissionais com os estudos”, dando alguns como exemplo.

A gestora de contas principais da Socem ED, Marília Ferreira, obteve uma licenciatura em Relações Humanas e Comunicação Organizacional (RHCO); o gestor de projetos da Socem ED, Pedro Bonifácio, licenciou-se em Engenharia de Produção Industrial, e o diretor de vendas e desenvolvimento de negócios da Maxiplás, Carlos Novo, licenciou-se em Gestão de Empresas.

Para Marília Ferreira, “ingressar novamente na universidade foi uma decisão desafiadora, porém gratificante”. “Saber que sou uma pessoa que busca eternamente por mais conhecimento, procurando ser sempre melhor que ontem, ajudou-me imenso”, destaca.

“Os benefícios do retorno às salas de aula numa idade mais avançada são enormes. Além do conhecimento adquirido, melhora o funcionamento da memória, a integração com outras pessoas, exercita o cérebro, amplia oportunidades de evolução profissional e favorece a nossa autoestima”, adianta, por sua vez, Pedro Bonifácio, citado na nota de imprensa, divulgada na quarta-feira, dia 27.

Na perspetiva de Carlos Novo, voltar aos estudos aos 40 anos foi uma forma de se desafiar numa idade madura, em que já tinha um percurso profissional consolidado, e de provar a si mesmo que não existem limites. “Não existe idade para estudar ou aprender. Concentrem-se nos vossos objetivos e aproveitem para aumentar o conhecimento e valorizarem-se cada vez mais no mercado de trabalho”, considera.

O Grupo Socem “aspira que a dedicação dos seus colaboradores se transforme numa fonte de inspiração para aqueles que procuram um futuro repleto de realizações” e “convida todos aqueles que desejam aprimorar o seu modelo comportamental a participarem num treino do Instituto SOCEM e a assumirem o comando das suas vidas”.

 

https://institutosocem.pt/

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.