Volkswagen Cuts Output at Biggest Plant as Chip Shortage Bites

  • Audi division will extend summer break due to dearth of supply
  • Toyota succumbs to disruptions linked to Covid-19 outbreaks

in Bloomberg, by  Elisabeth Behrmann, 20-08-2021


Volkswagen AG plants are set for a bumpy restart after the traditional summer break as the car industry remains in the grip of a chip shortage that most recently engulfed holdout Toyota Motor Corp.

VW’s Wolfsburg plant, the world’s biggest employing some 60,000 people, will restart with only one shift next week Monday through Friday, Europe’s biggest automaker said. Audi, the group’s biggest profit contributor, will extend the summer break by one week at its two factories in Germany as semiconductor supply remains “volatile and tense.”Carmakers’ recent warnings of rocky months ahead are proving prescient after Covid-19 outbreaks in Southeast Asia forced restrictions at chip-processing plants. VW last month flagged “really constrained” output during the third quarter, while BMW AG predicted ongoing uncertainty.

Toyota will suspend output at 14 plants across Japan for various lengths of time through next month, succumbing to supply issues it had been navigating better than other manufacturers thanks to stockpiles of chips and other key components. The impact will be most severe in September, with Toyota slashing its production plan by 40%.

While carmakers have been forced to dial back sales expectations, higher vehicle prices and a focus on major money makers have helped cushion the blow.

According to research by Susquehanna Financial Group, the amount of time it’s taking for chip-starved companies to get orders filled has stretched to more than 20 weeks, indicating the shortages are getting worse.

 

Automobile delivery towers at the VW plant in Wolfsburg. Photographer: Liesa Johannssen-Koppitz/Bloomberg

 

VW slows Wolfsburg output amid tepid European demand

Volkswagen Group will reduce output at its factory in Wolfsburg on four days this month as consumer demand for new cars remains weak in Europe.

in Automotive News Europe, by Christoph Rauwald | Reuters, 13-05-2020


VW will temporarily halt production on two assembly lines that make the Tiguan, Touran and Seat Tarraco models and cancel one shift at a separate line that produces the Golf hatchback, the company said on Tuesday in an emailed statement.

“We have to keep operating flexibly depending on customers’ vehicle orders,” the automaker said, adding that it hopes the situation will normalize as soon as possible.

VW gradually restarted output in Europe last month along with peers such as Daimler and Renault after the coronavirus outbreak shuttered factories in March and most of April.

But while lockdown measures are easing, many customers still stay clear of showrooms as the economic fallout of the crisis has started to push up unemployment across the region.

VW said while sales in China exceeded the prior-year level in April, it will keep adjusting output to demand until sales in Europe pick up.

 

Volkswagen builds models including the Golf hatchback (pictured) in Wolfsburg.

 

Indústria portuguesa de componentes automóveis mostra as suas mais recentes novidades na IZB

A AFIA – Associação de Fabricantes para a Industria Automóvel e a AEP – Associação Empresarial de Portugal, no âmbito do acordo de colaboração para a promoção internacional da indústria portuguesa de componentes para automóveis promoveram a participação nacional na IZB – International Suppliers Fair 2018, que teve lugar em Wolfsburg (Alemanha), entre os dias 16 e 18 de Outubro.

in AFIA, 19-10-2018


 

A IZB é um certame bienal e é a principal feira de negócios da Europa para a indústria fornecedora de componentes para automóveis, onde está representada toda a cadeia de valor da indústria automóvel. É uma iniciativa e organização da Wolfsburg AG e da Volkswagen AG e o tema desta edição de 2018 foi “Think Digital”.

Desde 2001, ano da sua inauguração, a IZB tem vindo a crescer tanto em número e qualidade de visitantes como de expositores. De 13.500 visitantes em 2001, chegou aos 50.000 em 2018 e de 128 expositores no início passou em 2018 para 860 expositores oriundos de 34 países.

No dia 16 de Outubro, Luís Castro Henriques, Presidente da AICEP, e Miguel Crespo, Delegado da AICEP na Alemanha, acompanhados por Tomás Moreira (Presidente da AFIA) visitaram as empresas portuguesas presentes no certame.

No stand colectivo da AEP / AFIA participaram 11 empresas: A.Henriques, Caetano Coatings, Couro Azul, CR Moulds, Edaetech, Epedal, Ferrão e Guerra, Fundínio, Grupo PR, Inapal Metal, TrimNW.

Adicionalmente participaram 3 empresas com stands individuais: Copefi, Pecol Automotive e a Idepa.

A AICEP Portugal Global também participou com um stand informativo.

A próxima edição realizar-se-á entre os dias 6 e 8 de Outubro de 2020, sendo que a AEP, a AFIA e a AICEP estão já a coordenar o pavilhão de Portugal. Estas entidades estão, em função da procura de participações para esta feira, a tentar alargar a área de exposição da representação Portuguesa para que mais empresas do sector possam participar.

 

Mais informações brevemente.

 

Legenda da esquerda para a direita: Tomás Moreira (Presidente AFIA), Luís Castro Henriques (Presidente AICEP), Adão Ferreira (Secretário-Geral AFIA), Miguel Crespo (Delegado AICEP na ALEMANHA)

 

 

 

SEAT inicia produção do novo Tarraco em Wolfsburg

Pela primeira vez em 20 anos, a fábrica da Volkswagen em Wolfsburg produz um modelo de outra marca do Grupo: o SEAT Tarraco. O SUV espanhol, desenhado e desenvolvido em Barcelona, rentabiliza assim as sinergias da produção sobre a plataforma MQB. Em Wolfsburg, o Tarraco partilhará a linha de produção com os modelos Tiguan e Touran da Volkswagen.

in AutoMonitor, 18-10-2018


 

O passo em direção à produção multimarca aumentará a capacidade de desenvolvimento da principal fábrica da Volkswagen. O fabrico do Tarraco em Wolfsburg faz parte do “Pacto para o Futuro” acordado pela Volkswagen e o seu Concelho de Empresas no final de 2016. Este pacto assume a calendarização a longo prazo para melhorar a viabilidade económica da marca Volkswagen colocando-a num caminho firme rumo ao futuro.

O Vice-presidente de I+D da SEAT, Dr. Matthias Rabe, afirmou que “o Tarraco foi desenhado e desenvolvido inteiramente em Espanha pela SEAT e, juntamente com a equipa realmente entusiasta da fábrica de Wolfsburg, a produção em série foi preparada num período muito curto. E isto fortalece ainda mais os vínculos, já estreitos e próximos, entre a SEAT e a Volkswagen”.

lg

Já o Dr. Christian Vollmer, Vice-presidente da Produção e Logística da SEAT, explicou que “o SEAT Tarraco evidencia a colaboração entre as marcas do Grupo Volkswagen para gerar sinergias. Este novo SUV permite-nos entrar num novo segmento, ganhar volume de vendas, impulsionar a nossa imagem de marca e fortalecer a capacidade de gerar margem”.

Por outro lado, o Dr. Andreas Tostmann, responsável mundial da Produção e Logística da marca Volkswagen, sublinhou que “dispor de uma rede de produção competente e líder a nível mundial em todo o Grupo é um dos pontos mais importantes para melhorar a eficiência. O SEAT Tarraco é um exemplo de como mais fábricas na rede de produção do Grupo fabricarão no futuro veículos para várias marcas do Grupo em simultâneo”.

Esta é a quinta vez que a principal fábrica da Volkswagen em Wolfsburg produz um modelo para outra marca do Grupo. Um modelo da SEAT, o Arosa, também foi fabricado em Wolfsburg entre o final de 1996 e até 1998. Além disso, a fábrica de Wolksburg produziu o Audi 50 entre 1974 e 1978, o Audi 80 entre 1994 e 1998 e o Audi 100 entre 1993 e 1997. O Audi 50 era muito semelhante ao Polo, fabricado em Wolfsburg a partir de 1975 e é agora produzido na fábrica em Pamplona. O Audi 50 e o Polo foram os primeiros automóveis alemães pequenos com motor transversal e tração dianteira.