Skip to main content

Setor metalúrgico e metalomecânico atinge segundo melhor valor mensal de sempre

De acordo com os dados da AIMMAP – Associação dos Industriais Metalúrgicos Metalomecânicos e Afins de Portugal, depois de um ano de 2014 único, que atingiu os melhores valores de sempre no setor metalúrgico e metalomecânico, o primeiro trimestre do ano permite já antecipar um 2015 ainda melhor, somando um valor acumulado de 3.726 milhões de euros.

in AICEP, 22-05-2015

Décimo quarto mês consecutivo de crescimento das exportações e décimo quinto mês em que este valor ultrapassou os mil milhões, março é já o segundo melhor mês de sempre para as exportações do setor metalúrgico e metalomecânico, que atingiu os 1.309 milhões de euros, mais 14,3 por cento do que no período homólogo anterior.

“Uma vez mais, os resultados falam por si. Não poderíamos estar mais satisfeitos com o esforço que as empresas do setor têm desenvolvido no sentido de inovarem e de se manterem competitivas, com a diversificação de mercado a assumir-se como forte aposta e que tem sido reconhecida internacionalmente. Para 2015, prevemos continuar a crescer e superar a barreira dos 14 mil milhões de euros, contando, para isso, com o importante contributo da marca METAL PORTUGAL, através da qual queremos continuar a levar o metal português aos quatro cantos do mundo”, refere Rafael Campos Pereira, vice-presidente da AIMMAP.

Responsáveis pelos bons resultados do setor, os sub-setores mais exportadores em março foram o do material de transporte (492 milhões de euros), máquinas e equipamentos (303 milhões de euros), produtos metálicos (258 milhões de euros), metalúrgica de base (159 milhões de euros), material elétrico (81 milhões de euros) e móveis metálicos (12 milhões de euros).

A Europa continua a liderar enquanto destino de exportações, com Espanha a representar 22 por cento do que é exportado, sendo seguida pela Alemanha (17 por cento), França (13 por cento), Reino Unido (8 por cento) e Itália (2 por cento) e Bélgica (2 por cento). Fora da Europa, Angola é o principal país recetor, atingindo os 6 por cento, seguindo-se a China (3 por cento), os Estados Unidos da América (2 por cento), Argélia (2 por cento) e Marrocos (2 por cento).

Com um ambiente muito positivo a nível de exportações, Portugal tem verificado um aumento em todos os setores. O crescimento homólogo das exportações gerais do país foi de 10,9 por cento e da indústria transformadora de 10,2 por cento. O setor metalúrgico e metalomecânico fica assim acima da média, atingindo os 14,3 por cento, face ao mesmo período de 2014.

Reconhecidos internacionalmente pela inovação e competitividade, o metal português tem agora uma marca que acompanha este posicionamento. A marca METAL PORTUGAL vem assim definir a imagem do setor, dentro e fora do país.

Uma imagem moderna e intemporal que transmite a inovação, qualidade e tradição que caracterizam o setor metalúrgico e metalomecânico, mas sem perder a identidade de um setor que se tem assumido como pilar fundamental para o crescimento económico e industrial nacional, contribuindo para o desenvolvimento e difusão de novas tecnologias.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.