Skip to main content

Renault Cacia celebra produção de 10 milhões de caixas de velocidades

A Renault Cacia celebra a produção de 10 milhões de caixas de velocidades, meses depois de ter sido distinguida – e pelo segundo ano consecutivo! – como a melhor fábrica de caixas de velocidades da Aliança Renault-Nissan.

in Automonitor, 28-06-2017

https://i0.wp.com/afia.pt/wp-content/uploads/2017/06/201706282209001rc.jpg?resize=500%2C334

A Renault Cacia é, atualmente, a segunda maior fábrica do sector automóvel em Portugal (pelo critério do número de colaboradores).

Em 2016, o volume de negócios da Renault Cacia foi de 313 milhões de Euros,dos quais 70% compreendem a produção de caixas de velocidades.

A Renault Cacia emprega cerca de 1.200 colaboradores e exporta toda a sua produção para unidades de montagem da Aliança Renault-Nissan, em 18 países, de quatro continentes.

No final de 2016, a Renault anunciou um investimento, nos próximos anos, de mais de 100 milhões de euros na Renault Cacia, destinado à industrialização de uma nova caixa de velocidades.

História de sucesso com 36 anos

A Renault Cacia foi inaugurada em setembro de 1981, com o objetivo de produzir os mais diversos componentes mecânicos, como caixas de velocidades. Inclusivamente, até 1996, a unidade dedicou-se, também, à fabricação de motores, tendo produzido 3,5 milhões de unidades. A título de curiosidade, sublinhe-se que o motor da primeira geração do Twingo foi fabricado – em exclusivo! – em Cacia.

Dia 26 de junho de 2017, a Renault Cacia atingiu a marca histórica de 10.000.000 de caixas de velocidades produzidas. A unidade número 10 milhões foi uma caixa do tipo JR, exportada para a fábrica de montagem de Valladolid, Espanha, para equipar um Renault Captur.

Esta ocasião fica ainda assinalada pela visita à fábrica de Thierry Bollore (Vice-Presidente Executivo e CCO – Chief Competitive Officer – do Grupo Renault) e de José Vicente de los Mozos (Diretor das Fabricações e Logística do Grupo Renault).

Esta importante efeméride comemora-se meses depois da Renault Cacia ter sido distinguida, pelo segundo ano consecutivo, como a melhor fábrica de produção de caixas de velocidades da Aliança Renault-Nissan em todo o mundo. Um reconhecimento que atesta o “know-how”, a competência e o desenvolvimento tecnológico da unidade.

Futuro

Foi o reconhecimento desta competência que levou o Grupo Renault a anunciar, no final de 2016, um investimento superior a 100 milhões de euros na fábrica de Cacia, destinado à produção de uma nova geração de caixas de velocidades. Um investimento que garante a criação de 150 novos postos de trabalho permanentes, mas também a garantia da atividade da unidade para os próximos anos.

Com um volume de negócios, em 2016, de 313 milhões de euros, a Renault Cacia exportou a totalidade da sua produção para 18 países (África do Sul, Argélia, Argentina, Brasil, Eslovénia, Espanha, França, Grã-Bretanha, Índia, Irão, Japão, Malásia, Marrocos, México, Roménia, Rússia, Tailândia e Turquia), distribuídos por quatro continentes.

Mais de 70% do volume de negócios da fábrica diz respeito à produção de caixas de velocidades (635.000 em 2016), com a restante percentagem a dizer respeito a diversos componentespara motores a gasolina, como bombas de óleo (do qual é o maior fornecedor de todo o Grupo Renault), árvores de equilibragem e outros componentes para caixas e motores.

Situada num complexo industrial de 340.000 m² de área total, dos quais 70.000 m² de área coberta, a Renault Cacia é a segunda maior unidade industrial de fabricantes automóveis em Portugal, em número de colaboradores.

A Renault Cacia emprega, atualmente, cerca de 1.200 colaboradores.

 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.