Skip to main content

PRR | IAPMEI presente para avançar com as empresas

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) que se encontra em apreciação por parte da Comissão Europeia, contempla um conjunto de iniciativas que contam com a intervenção do IAPMEI, enquanto intermediário ou executor direto.

in IAPMEI, 10-05-2021

As várias medidas previstas inserem-se em três principais domínios: resiliência, transição climática e transição digital.

Assim, no que toca à dimensão da resiliência estão previstas medidas como a criação de agendas para a reindustrialização e a Missão Interface, que visa a renovação da rede de suporte científico e tecnológico e orientação para o tecido produtivo, com um investimento global de 1 116 milhões de euros.

Já na área da transição climática, o PRR integra um conjunto de iniciativas lideradas pelo IAPMEI, com vista à descarbonização da indústria, através da promoção e do apoio financeiro à indústria nacional para uma atuação pluridimensional no plano ambiental, com um investimento previsto de 715 milhões de euros.

No que se refere à transição digital, para a qual está previsto um investimento de 650 milhões de euros, o IAPMEI irá a contribuir para reforçar a digitalização do tecido empresarial de modo a recuperar o seu atraso face ao processo de transição digital em curso e apoiar as empresas no reforço das competências digitais dos seus trabalhadores, na modernização dos seus modelos de negócio, bem como os seus processos de produção, incluindo a desmaterialização dos fluxos de trabalho, na criação de novos canais digitais de comercialização de produtos e serviços, na incorporação de tecnologias digitais disruptivas nas propostas de valor das empresas e no estimulo ao empreendedorismo de base digital.

O aproveitamento destas oportunidades por parte das empresas far-se-á através de investimentos em qualificação de recursos humanos e em incorporação de tecnologias digitais. Para tirar partido das oportunidades vertidas no PRR no que toca ao digital, as empresas deverão possuir uma estratégia clara de abordagem à sua transição digital, identificando as áreas onde precisam de apostar e investir com o apoio dos fundos europeus do PRR ou Portugal 2030.

Estas ações preveem a requalificação de 36 mil trabalhadores, o apoio a 30 mil PME, a constituição de 10 aceleradoras digitais e o acesso a formação teórica e consultoria vocacionadas para a Indústria 4.0, bem como a emissão de 3 mil vouchers destinados a startups.

LINKS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.