Skip to main content

PORTUGAL | Produção automóvel caiu 13% em Portugal em Maio

Comportamento deveu-se, segundo a ACAP, à quebra de 24,5% na produção de veículos ligeiros no passado mês de Maio.

in Económico, por Nuno Miguel Silva, 14-06-2016

Segundo a ACAP – Associação do Comércio Automóvel de Portugal, “esta evolução negativa da produção no mês de Maio foi determinada pela queda homóloga no fabrico de automóveis ligeiros de passageiros (-24,5%), já que se verificou um crescimento na produção de veículos comerciais ligeiros (32,4%) e de veículos pesados (9,6%)”.

A ACAP sublinha que do total de veículos produzidos em Maio de 2016, 14.026 destinaram-se à exportação, ou seja, 94,8% da produção nacional.

No entanto, registou-se, igualmente, no mês em causa um decréscimo de 15,1% nas exportações face a igual mês do ano anterior.

Nos primeiros cinco meses deste ano, os dados da ACAP apontam para uma quebra de produção de carros em Portugal na ordem dos 9,8%, para cerca de 65 mil veículos.

Também entre Janeiro e Maio, face ao período homólogo do ano passado, se constata a mesma tendência: crescimento de 20,9% nos comerciais ligeiros e de 13,9% nos veículos pesados, que não chega para compensar a quebra de produção de 19,6% nos automóveis ligeiros.

As exportações nacionais no período acumulado de Janeiro a Maio de 2016 ascenderam a 61.696 veículos, ou seja, menos 11% que no período homólogo do ano anterior, e representando 95,1% do total da produção nacional.

Por regiões de destino, nos cinco primeiros meses deste ano, a Europa absorveu 93,4% das exportações nacionais de veículos automóveis, seguindo-se-lhe a Ásia, que registou uma penetração nas exportações nacionais de 4%.

A China dominou a região, com 3,8% do total. Também a África adquiriu 2,2% das exportações nacionais de automóveis.

Por países, a Alemanha (24,9%) e a Espanha (17,7%) foram os maiores mercados de exportação portuguesa de automóveis nestes primeiros cinco meses do ano.

Dedicam-se ao fabrico de veículos automóveis em Portugal as unidades industriais da VW Autoeuropa, da Peugeot Citroen, da Mitsubishi Fuso Truck Europe e da Toyota Caetano.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.