Skip to main content

Nova geração de motores Volkswagen está limpa

Apenas os carros com os motores EA 189 terão de ser chamados à oficina para rectificar o ‘software’ que manipula as emissões em testes feitos em laboratório.

in Diário Económico, por Sara Piteira Mota, 23-10-2015

O grupo Volkswagen (VW) garantiu ontem que a actual geração do motor a diesel não tem incorporado o ‘software’ que manipula os resultados dos testes de emissões NOx. O motor EA 189, onde foi detectado o ‘kit’ fraudulento, foi substituído, a partir de 2012, pelo EA 288, um motor que o grupo alemão estava a investigar. Num ‘email’, citado pela agência Bloomberg, o construtor alemão confirma que os carros a diesel com motores EA 288 respeitam os requisitos legais e ambientais impostos na Europa.

sta investigação surgiu depois do grupo VW avançar que que estava a analisar se outros motores diesel tinham o software que manipula os testes de emissões.

“Depois de uma revisão completa agora está claro que o ‘software’ infractor não está instalado em veículos com motores EA 288” construídos no âmbito da norma Euro 5, disse a Volkswagen. A fabricante de automóveis garantiu ainda que os mais recentes motores que respeitam a nova norma Euro-6, que entrou em vigor a 1 de Setembro passado. “Os motores mais recentes estão em conformidade com os regulamentos europeus”, refere a VW.

Recentemente, a fabricante confirmou que o motor EA189, que equipa cerca de 8,5 milhões de viaturas das marcas Volkswagen, Audi, Skoda e Seat em todo o mundo, tem o ‘kit’ fraudulento e terá de ser alvo de rectificação. Existem três milhões de automóveis com motor 1.6 litros que precisam de alterações profundas na estrutura do motor.

Esta semana, o grupo alemão suspendeu a venda de viaturas com motores do tipo EA 189 em todos os países da União Europeia. Em Portugal, a SIVA, que representa as marcas Volkswagen, Audi e Skoda, cancelou a venda de 250 automóveis com motores fraudulentos no dia a 30 de Setembro. A Seat, do mesmo grupo, já tinha avançado que tinha 50 veículos com o ‘software’ instalado nos motores.

Para fazer face aos custos do escândalo, o grupo Volkswagen irá adiar ou cancelar projectos considerados não essenciais. Por ano, a poupança estimada é de mil milhões de euros. Citado pela Reuters, o primeiro-ministro do estado da Baixa Saxónia e membro do conselho de supervisão da VW, Stephan Weil, garantiu que, até agora, as vendas em Outubro têm permanecido estáveis.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.