Skip to main content

Modelos produzidos na VW Autoeuropa

Entre Janeiro e Abril já foram produzidas 36.555 unidades, na fábrica de Palmela, dos quais 5.992 Scirocco, 2.733 Eos e 27.825 VWSharan e Seat Alhambra.

in Diário Económico, por Sara Piteira Mota, 28-05-2015

Volkswagen Sharan recebe um novo ‘facelift’

Para que este modelo se mantenha atractivo, a casa-mãe decidiu avançar com um novo ‘facelift’ da Sharan. EmJunho a fábrica já terá as primeiras unidades da nova versão do monovolume da Volkswagen. Em Abril, a fábrica da VW produziu 8.525 unidades, diz fonte oficial da VW Autoeuropa.

Com este ‘facelift’ muda quase tudo no interior da nova VW Sharan, menos o nome. Em destaque estão novos bancos, com mais cores dos tecidos, novos botões de regulação dos espelhos retrovisores, e há um renovado painel de instrumentos e todas as cablagens eléctricas.

Ainda no interior a nova Sharan terá um ‘upgrade’ em equipamentos tecnológicos. E porque se trata de um monovolume familiar, onde a segurança é um item importante, a Sharan terá, por exemplo, um sistema de bloqueio de velocidade que, quando accionado, lê os sinais de trânsito e não deixa o carro ultrapassar o limite de velocidade. Por fora, o design deverá manter-se idêntico ao actual, sendo que as ópticas traseiras serão alvo de renovação. O último ‘facelift’ que a VW Sharan recebeu foi em 2010, embora o modelo tenha nascido em 1995.

Modelo Volkswagen Scirocco tem mais de 40 anos

O Volkswagen Scirocco é um coupé desportivo cuja primeira versão tinha a mesma base do Golf I e que foi apresentado ao público no salão de Genebra de 1974. O modelo é produzido na Volkswagen Autoeuropa desde 2008. Em 2009, foi desenvolvido na Autoeuropa um conjunto de Sciroccos movidos a GPL para a competição de Nuremberg, Alemanha.Em Agosto de 2010, a VWAutoeuropa comemorou a produção de 100 mil do Scirocco. No inicio de 2014, a Volkswagen renovou a imagem do Scirocco e Scirocco R, que foi apresentado oficialmente no Salão de Genebra, palco onde o modelo original foi apresentado há 40 anos. Esta versão chegou ao mercado no final do Verão de 2014. O modelo produzido na Autoeuropa, em Palmela, foi alvo de uma série de alterações, que passaram pela estética e o interior. As motorizações, no entanto, continuaram a ser as mesmas. Por fora, a intervenção não foi muito extensa, mas há mudanças a destacar, particularmente na dianteira, mais agressiva, onde sobressai as ópticas, agora faróis bi-xénon e LED diurnos integrados.

Produção do Volkswagen Eos termina em Julho

Após nove anos de produção e mais de 230 mil unidades comercializadas, o ciclo de vida do Volkswagen Eos chega ao fim. Fonte oficial da Autoeuropa confirmou ao Económico que “o Volkswagen Eos, modelo produzido unicamente na VW Autoeuropa, chega este ano ao fim”, prevendo-se que “o modelo será descontinuado de forma gradual para todos os mercados em que é comercializado”. Desde que foi lançado o ‘cabriolet’ com capota rígida (Eos) nunca conseguiu atingir as vendas desejadas pelo grupo alemão. O principal mercado de exportação do Eos eram os Estados Unidos seguido da Europa. Em 2014 ainda foi lançada, em jeito de despedida, uma nova versão especial do Eos – Final Edition – com um acabamento diferente no interior e um motor de 200 cavalos, mas não foi suficiente para alavancar as vendas. Com o fim do Eos, desaparece um dos fabricantes de componentes para automóveis presente no parque industrial da VW Autoeuropa. A Webasto, empresa que fabrica os tectos de abrir do descapotável, anunciou o despedimento colectivo de perto de 100 pessoas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.