Skip to main content

Governo dá incentivos fiscais a quatro empresas que vão investir €249 milhões

Benefícios no IRC estão associados à criação de 426 novos postos de trabalho

in Expresso, por Ana Sofia Santos, 18-06-2020


O Governo vai atribuir incentivos fiscais a quatro empresas que, juntas, vão investir 249 milhões de euros e cujos projetos preveem a criação de 426 novos postos de trabalho.

Trata-se da Kirchhoff Automotive Portugal, Hilodi – Historic Lodges & Discoveries, MAAP – MA Automotive Portugal, a DS Smith Paper Viana, segundo o comunicado desta quinta-feira do Conselho de Ministros que anuncia que foram assinadas as minutas referentes aos “contratos fiscais de investimento a celebrar entre o Estado” e estas sociedades.

O maior investimento será feito pela empresa de origem britânica DS Smith Paper Viana, que detém a fábrica de papel de Viana do Castelo, num total de 107,5 milhões de euros e a previsão de dez postos de trabalho gerados até 31 de dezembro de 2023.

Do lado da Hilodi, uma empresa de organização de atividades de animação turística, o projeto tem um investimento associado de 102,8 milhões de euros, prevendo-se a criação de 313 postos de trabalho até ao final de 2021.

A Kirchhoff, empresa de componentes automóveis, vai aplicar 27,3 milhões de euros e prevê mais 30 empregos até 31 de dezembro de 2021, na mesma data a MAAP – MA Automotive quer ter mais 73 novos trabalhadores graças a um projeto no valor 12,2 milhões de euros.

“Tratando-se de projetos com particular interesse para a economia nacional – representam um investimento global superior a 249 milhões de euros, a criação de 426 novos postos de trabalho até 2023 e a manutenção dos atuais 736 empregos –, são atribuídos às empresas promotoras um crédito a título de imposto sobre o rendimento das pessoas coletivas”, adianta o comunicado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.