Skip to main content

FAGI – FEHST AVANTGARD INTERIORS: Componentes Poliméricos Avançados com Superfícies Decorativas Funcionais

in COMPETE 2020, por Por Miguel Freitas, 26-08-2022


Enquadramento

O interior do automóvel é a interface do veículo com os passageiros. É atualmente considerado como o terceiro espaço habitado (“third living space”). O interior do automóvel desempenha um papel muito importante no desempenho, na estética e estilo, e assim nas vendas do veículo. As atuais tendências do interior do automóvel acompanham as tendências do mercado automóvel do futuro: carros autónomos, carros partilhados, carros elétricos, carros conectados. Estas apontam para melhorias do conforto e segurança no interior, para a personalização e o design emocional, para a sustentabilidade de novos materiais, para a generalização do infotainment e a melhoria da experiência de condução (displays, GPS, HUD), para a incorporação de novos HMI (comandos de voz/gestos), para a ubiquidade da conectividade. Aspetos importantes são: a estética e a qualidade do interior, a cor e a iluminação, a textura e o toque, as sensações e a inovação.

Os materiais poliméricos predominam no interior do automóvel, em componentes como tabliers, consolas centrais, painéis de porta, pilares, bancos, etc. Em relação a estes componentes, o mercado tem vindo a requerer novos designs, como por exemplo superfícies com novos padrões decorativos, facilmente mutáveis ou combinações de vários acabamentos superficiais: zonas cromadas, zonas com alto brilho, zonas com acabamento mate, zonas com sensação de profundidade, zonas retroiluminadas.

De facto, os interiores dos automóveis possuem cada vez mais componentes poliméricos. Estes têm de ser concebidos, desenvolvidos e produzidos tendo em conta aspetos estéticos, sensoriais (p.e., cor, textura, acabamento final, tato, iluminado) e funcionais (sensorização, feedback, sinalização).

Estas tendências obrigam à adoção de novas soluções tecnológicas que permitam conceber, desenvolver e produzir os componentes poliméricos estéticos e funcionais, a custos mais reduzidos. A capacitação tecnológica e o investimento em investigação e desenvolvimento tecnológico são assim uma necessidade emergente, de modo a criar diferenciação e promover a competitividade no mercado.

O Projeto

Em declarações ao COMPETE 2020, Ana Moreira, Responsável de Inovação da FEHST Componentes, Lda. descreveu o projeto e os seus objetivos e falou da importância dos fundos europeus:

Ana Moreira | Responsável de Inovação da FEHST Componentes, Lda.

“No mercado de componentes automóveis há mais de 25 anos, a FEHST segue um caminho de foco contínuo na inovação de produto e tecnologias de fabricação.

O projeto FEHST AVANTGARDE INTERIORS pretende desenvolver soluções tecnológicas e criar competências para o desenvolvimento e produção de componentes poliméricos injetados para o habitáculo dos automóveis da próxima geração (elétricos, conectados, partilhados, autónomos), e que incorporem as tendências do setor automóvel, como sejam as superfícies estéticas decorativas e, simultaneamente, funcionais. O projeto foca-se em:

  • Superfícies estéticas com novos padrões, facilmente intermutáveis, e sem necessidade de pintura, reduzindo processos secundários, com evidentes benefícios de sustentabilidade do produto e fomento da circularidade, e adicionalmente disponibilizando novas soluções estéticas.
  • Combinação de diferentes acabamentos na mesma peça, com tratamentos de superfície seletivos (cromados, alto brilho, mate, zonas retro iluminadas).
  • Componentes decorativos incluindo comando tátil com feedback, indo para além das tecnologias correntes de IMD funcional, por adoção de técnicas de impressão pós-moldação que permitam superfícies funcionais com vários tipos de acabamentos estéticos.
  • -Componentes decorativos com iluminação ambiente: endogeneização competências de projeto e de produção de guias de luz poliméricas, recorrendo a tecnologias de in-mould assembly.

Com um investimento global de 2.390.467,81 euros do Consórcio FEHST / Universidade do Minho / PIEP euros o FAGI conta um apoio financeiro EU/FEDER de 1.693.517,98 euros, sem o qual não teria sido possível concretizar na extensão preconizada os objetivos técnico-científicos definidos em sede de candidatura.”

O Apoio do COMPETE 2020

O projeto FEHST AVANTGARDE INTERIORS é promovido pela FEHST Componentes em consórcio com a Universidade do Minho e a PIEP Associação e é cofinanciado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (Copromoção, Clube Fornecedores), envolvendo um investimento elegível de 2,4 milhões de euros, que resultou num incentivo FEDER de cerca de 1,7 milhões de euros.

Links

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.