Skip to main content

Fábrica de Sandouville do Grupo Renault Pronta para Construir Geração Revolucionária de VCL Elétricos para a Flexis SAS

  • Símbolo da atratividade industrial de França, a fábrica de Sandouville vai colocar a sua experiência ao serviço da Flexis SAS, uma nova joint venture criada a 22 de março1 . A partir de 2026, a fábrica vai construir uma nova geração de furgões totalmente elétricos, baseados numa plataforma eletrónica conectada.
  • Durante a visita às instalações na Normandia, Luca de Meo, CEO do Grupo Renault, e Thierry Charvet, Diretor-Geral da Indústria e Qualidade do Grupo Renault, apresentaram os planos da empresa e das instalações a Bruno Le Maire, ministro francês da Economia, das Finanças e da Soberania Industrial e Digital, e a Édouard Philippe, Presidente da Câmara Municipal de Le Havre e da comunidade urbana Le Havre-Sena Métropole.
  • Foi anunciado um plano de recrutamento para apoiar esta nova atividade, com 550 novas contratações previstas para os próximos quatro anos.
  • Está previsto um investimento total de 300 milhões de euros até 2026 para construir a nova geração de veículos comerciais ligeiros.

in Renault Group, 29-03-2024


O Grupo Renault anunciou, hoje, que as instalações de Sandouville vão construir uma geração revolucionária de VCL (Veículos Comerciais Ligeiros) elétricos para a Flexis SAS, a nova empresa comum criada pelo Grupo Renault, o Grupo Volvo e a CMA CGM. Luca de Meo, CEO do Grupo Renault, e Thierry Charvet, Diretor-Geral da Indústria e Qualidade do Grupo Renault, receberam nas instalações da Normandia Bruno Le Maire, Ministro da Economia, das Finanças e da Soberania Industrial e Digital, e Édouard Philippe, Presidente da Câmara Municipal de Le Havre e da comunidade urbana Le Havre-Sena Métropole. Os responsáveis puderam encontrar-se com os funcionários que trabalham na linha de montagem e elogiaram a decisão de localizar este novo projeto industrial em França, recrutando 550 pessoas nos próximos quatro anos.

“A atribuição deste novo projeto reconhece a competência e o empenho das mulheres e dos homens desta fábrica. Uma nova era está a começar em Sandouville, com a produção da próxima geração de VCL elétricos que vão transformar o futuro da logística através do seu design revolucionário. É um motivo de orgulho para nós e é também um desafio que aceitamos para um local histórico, cujo objetivo é continuar a ser uma referência no setor. Com esta decisão, o Grupo Renault reforça a sua presença industrial em França.” Thierry Charvet, Diretor-Geral da Indústria e Qualidade do Grupo Renault.

Sandouville, uma referência na produção de VCL em França

Refletindo a experiência e as competências adquiridas por Sandouville na produção de VCL ao longo dos últimos 10 anos, a fábrica foi selecionada para construir uma nova geração de furgões elétricos a partir de 2026. Esta decisão amplia o ecossistema industrial fortemente enraizado e estabelecido pelo Grupo para a produção de VCL em França, com as suas três fábricas: Maubeuge (Kangoo), Sandouville (Trafic) e Batilly (Master). A unidade de Sandouville construiu mais de 1.000.000 unidades do Trafic para a Renault e seus parceiros, numa gama completa de versões, desde a cabina plataforma até ao Trafic SpaceClass.

Plano de recrutamento para dinamizar a atividade industrial

Para apoiar esta nova atividade e ajudar a fábrica a iniciar o novo projeto, foi anunciado um plano de recrutamento que prevê 550 novas contratações, permanentes e a termo, nos próximos quatro anos. Este número vem juntar-se às 1.000 contratações já efetuadas entre 2014 e 2023. Atualmente, a fábrica conta com cerca de 1.850 trabalhadores. Ao mesmo tempo, foi implementado um ambicioso plano de formação, com mais de 21.400 horas de formação em 2023, ou seja, quase 18 horas por pessoa.

Uma unidade industrial em processo de transição

A fábrica está a intensificar a sua transformação digital e prossegue o objetivo de atingir a neutralidade carbónica até 2030.

Com a implementação do ecossistema digital Sandouville Plant Connect, as oficinas da unidade utilizam ao máximo os dados operacionais, atualizados em tempo real, para otimizar a cadeia de valor: desde a gestão dos fornecedores, passando pela produção, até à entrega aos clientes. Concebida para supervisionar os diferentes aspetos do desempenho da fábrica (qualidade, custo, prazos de entrega, consumo de energia, etc.), esta ferramenta contribui para um ambiente de trabalho mais proativo, promovendo a excelência no dia-a-dia.

Tendo em vista a descarbonização, todo o processo de fabrico foi otimizado para cumprir a meta de 2030. As iniciativas incluem um processo de pintura novo e modernizado, que reduzirá a utilização de recursos e energia em 30%. A fábrica está também equipada com 40 hectares de painéis fotovoltaicos.

 

Fábrica de montagem de carroçarias de Sandouville

  • Convenientemente localizada na região da Normandia, perto de infraestruturas de transporte, a fábrica de carroçarias e montagem de Sandouville, inaugurada em 1964, construiu a maior parte dos veículos topo de gama da Renault (17 modelos) durante 50 anos. Desde 2014, especializou-se no fabrico de Veículos Comerciais Ligeiros. Em 2023, a fábrica construiu 131.427 automóveis, acrescentando o Trafic Van E-Tech 100% elétrico à sua gama.
  • Há três anos, a fábrica de Sandouville também introduziu uma política de diversidade e inclusão, principalmente através do programa HOPE (Hébergement, Orientation et Parcours pour l’Emploi – alojamento, orientação e percursos para o emprego), O objetivo é ajudar as pessoas com estatuto de refugiado a encontrar um emprego a longo prazo em França.

 

 

[1] A 22 de março de 2024, o Grupo Renault e o Grupo Volvo obtiveram a aprovação regulamentar necessária para lançar oficialmente a joint venture Flexis SAS. O Grupo CMA CGM confirmou o interesse num investimento estratégico de até 120 milhões de euros na Flexis SAS através do PULSE, o seu fundo de investimento em energia.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.