Skip to main content

Consórcio de cinco empresas portuguesas de moldes inaugurou fábrica no México

Unidade do consórcio Mexportools foi inaugurada esta terça feira em San Luís Potosí

in Jornal de Leiria, por Raquel Sousa Silva, 07-06-2019


O consórcio Mexportools, que junta cinco empresas portuguesas de moldes, inaugurou esta terça-feira a unidade de produção e manutenção na região de San Luís Potosí, no México.

Moldit, TJMoldes, ASG Moldes, Mold World e Ribermold envolveram-se há dois anos e meio neste projecto, com o objectivo inicial de responder às necessidades de assistência técnica dos clientes da indústria portuguesa instalados naquele país da América Latina.

O consórcio estabeleceu um acordo com o centro tecnológico Ciateq, que já dispunha de instalações e equipamentos, e que devido a este projecto criou uma nova nave onde foram instalados novos equipamentos, explicou ao JORNAL DE LEIRIA João Faustino. “Com o apoio do governo mexicano definimos um plano de negócios e avançámos”, adiantou o administrador da TJ Moldes.

Prestar no local assistência aos moldes fabricados em Portugal, desenvolver actividade comercial para captar encomendas para o fabrico de moldes no nosso País e ministrar formação a futuros técnicos mexicanos são alguns dos objectivos do Mexportools.

“O México apresenta um crescimento muito grande ao nível da indústria automóvel, sector de excelência da indústria nacional de moldes [absorve mais de 80% da produção das empresas nacionais], mas também há oportunidades noutras áreas”, aponta João Faustino.

“Há oportunidades porque os clientes da indústria portuguesa necessitam de assistência local ao nível da manutenção e reparação. Pode ser o início de um ciclo muito dinâmico, quer de fabrico de moldes em Portugal, os mais complexos para os quais ainda não há competências no México, e um passo para construir moldes no futuro”, adiantou o empresário.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.