Skip to main content

Coficab consolida liderança na Guarda e na Beira Interior

A Coficab Portugal continua inalcançável no topo do ranking das 50 maiores empresas do distrito da Guarda.

in O Interior, 27-02-2021


Em 2019, ano a que reporta esta lista, a produtora de cabos e fios para a indústria automóvel sediada na sede do distrito registou um volume de negócios da ordem dos 230,9 milhões de euros, valor gerado quase exclusivamente em exportações. Contudo, a Coficab sofreu uma quebra de cerca de três milhões de euros relativamente ao ano anterior. Apesar disso, a multinacional aumentou em mais de 1,4 milhões de euros o seu resultado líquido face a 2018. A empresa lidera destacadamente no distrito guardense pelo terceiro ano consecutivo e deverá reforçar o seu protagonismo com os novos investimentos anunciados recentemente, com destaque para o futuro centro tecnológico do grupo que criará mais 250 postos de trabalho em 2021.

O pódio do ranking guardense não sofreu alterações, com a EST – Empresa Senense de Tabacos a permanecer na segunda posição e a aumentar em 10 milhões de euros o seu volume de negócios comparativamente a 2018. A distribuidora de tabaco viu também subir o seu resultado líquido, o que não foi o caso da terceira classificada. Em contrapartida, a Águas do Vale do Tejo viu crescer o seu volume de negócios para mais de 103 milhões de euros. Coficab, EST e Águas do Vale do Tejo são as únicas empresas do distrito com faturações acima dos 100 milhões de euros. Já a Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda saiu da lista por não ter apresentado atempadamente as contas do ano em apreço e foi substituída na quarta posição pela Dura Automotive, cujo volume de negócios sobe mas regista um agravamento do resultado líquido – é uma das cinco empresas a reportarem prejuízos em 2019.

A ACI, outra empresa de componentes para automóveis da Guarda, é quinta classificada e a última do distrito com volume de negócios acima dos 50 milhões de euros. Todas as restantes estão abaixo dos 40 milhões, a começar pela Floponor, de Trancoso, que se ficou pelos 38,8 milhões e ocupa o sexto lugar. O ranking de 2019 regista a entrada de sete empresas, com destaque para a Douro Legend, de Figueira de Castelo Rodrigo, que se dedica à animação turística e acedeu diretamente ao 26º lugar com um volume de negócios superior a 8,6 milhões de euros e um resultado líquido de cerca de 1,2 milhões de euros. Por sua vez, a MRG Construction e a Floresta Bem Cuidada protagonizaram as maiores subidas do volume de negócios face ao ano anterior, tendo ambas galgado 19 posições para o 20º e 29º lugares, respetivamente.

Pelo contrário, a Avys Wholesales e a HEN – Serviços Energéticos tiveram as maiores quedas do volume de negócios, caindo dez e oito lugares na lista, respetivamente. 24 das 50 maiores empresas do distrito estão localizadas no concelho da Guarda, seis têm sede no município de Seia, cinco situam-se em Trancoso e três operam a partir do Sabugal. As dez maiores empresas de 2019 empregavam 2.208 pessoas, duas quais 1.324 trabalham nas unidade do “cluster” dos componentes para automóveis (Coficab, Dura, ACI e Sodecia).

50 maiores empresas do distrito da Guarda (2019)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.