AFIA visita Associados presentes no TECH@PORTUGAL

Dar a conhecer, demonstrar e experimentar a inovação e a tecnologia nacionais foi o objectivo do TECH@PORTUGAL, que decorreu no dia 4 de Julho, na Alfândega do Porto, e que contou com mais de 800 participantes. A iniciativa da Agência Nacional de Inovação (ANI), converteu o espaço numa montra do que melhor se tem efeito no país na transformação do conhecimento em inovação.

in AFIA, 09-07-2019

Uma iniciativa que contou com espaços de demonstração tecnológica e dois palcos dedicados a vários painéis temáticos. Esta foi uma importante oportunidade para interagir com os promotores de mais de 150 tecnologias desenvolvidas por Centros de Interface, Clusters, Entidades de Ensino Superior e de empresas de base tecnológica, entre as quais algumas empresas Associadas da AFIA:

  • COURO AZUL – Projecto NANOCLEANLEATHER: Tem como objectivo a investigação e desenvolvimento de pele natural com propriedades de limpeza melhorada – anti-soiling ou self-cleaning – destinada ao interior automóvel, com recurso a aditivos nanoestruturados.
  • MCG mind for metal – Projecto Demonstrador SHIP: Solar Heat for Industrial Processes: Demonstração de um sistema de tecnologia solar térmica para processos industriais.
  • SIMOLDES – Projecto CHROMIUM LIKE: Development of chromium-free polymer based automotive components with improved touch sensation (cold touch).
  • TMG AUTOMOTIVE – Projecto Demonstrador Breathe2Seat: Material de pele artificial de base PVC com desempenho melhorado em termos de respirabilidade através de intervenção em diferentes níveis, nomeadamente: em termos de acabamento, perfuração da estrutura e material no avesso.

 

 

A AFIA visita a sua Associada EPEDAL

A AFIA, representada pelo secretário-geral, visitou a empresa Associada EPEDAL tendo sido recebida por Paulo Ferreira, Administrador.

in AFIA, 09-07-2019


A EPEDAL, fundada no ano de 1981, é uma empresa portuguesa fornecedora de componentes metálicos e subconjuntos para a indústria automóvel.

As tecnologias de fabrico vão desde a estampagem, conformação de tubo e arame, soldadura robotizada até à montagem automatizada de subconjuntos.

Esta empresa de Sangalhos fornece componentes e subconjuntos para assentos, escapes, sistemas de refrigeração, chassis e carroçaria.

A EPEDAL é Associada da AFIA desde 1988 e tem um sistema integrado de gestão ambiental e qualidade, estando certificada pelas normas IATF 16949, ISO 14001 e OSHAS 18001.

 

Para mais informações, consulte o site da EPEDAL em:  https://epedal.pt

 

 

BPI reúne empresários em Viana do Castelo para debater desafios do cluster automóvel

O BPI reuniu mais de uma centena de empresários em Viana do Castelo para debater os desafios do cluster do setor de componentes para a Indústria Automóvel, no âmbito dos “Encontros BPI com Empresas”, anuncia o banco em comunicado.

in Jornal Económico, por Maria Teixeira Alves, 08-07-2019


Esta região beneficia da proximidade à maior fábrica do setor automóvel na Península Ibérica e a segunda maior da União Europeia, a Peugeot-Citroën de Vigo (Groupe PSA), cuja localização “atraiu fornecedores de peças e de equipamentos para o setor”. O autarca salientou a qualidade de vida, a rede de estradas e de conectividade e o conjunto de incentivos aos empresários como fatores que têm permitido “consolidar a fixação de enormes empresas na região”, segundo o autarca da região.

Além do contributo para o desenvolvimento económico, o cluster automóvel tem atraído para o Alto Minho jovens e quadros profissionais, portugueses e estrangeiros, dando um novo impulso aos indicadores demográficos da região, explica a nota do BPI.

“Assisti de perto ao desenvolvimento de Viana do Castelo nos últimos anos e ao crescente dinamismo empresarial da região”, salientou o administrador do BPI, Pedro Barreto.

O Administrador do BPI responsável pela Banca de Empresas e Institucionais explicou que o Banco tem equipas dedicadas à agricultura, ao turismo, ao empreendedorismo, ao comércio internacional, à reabilitação urbana e ao imobiliário. “O BPI é um parceiro para os projetos que queiram concretizar,” acrescentou.

A iniciativa contou com a presença de José Maria Costa, Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Tomás Moreira, da Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (AFIA), e João Pires, da transportadora João Pires Internacional Transportes, num debate moderado por Miguel Ribeiro, Diretor Coordenador da Banca de Empresas e Institucionais da região norte do BPI.

“O Alto Minho está a crescer ao dobro da velocidade da região norte”, realçou o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa. “Somos um contribuinte líquido para a Balança de Transações Correntes, com o Alto Minho no seu conjunto a contribuir com um superavit de cerca de 600 milhões de euros.” O autarca destacou ainda que Viana do Castelo é líder nacional na produção de plásticos para o setor automóvel.

Tomás Moreira, da Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (AFIA), fez um enquadramento do setor automóvel em Portugal, com um volume de negócios de 11 mil milhões de euros (80% para exportações), a representar 5% do PIB nacional, sendo “o principal setor industrial português”. Segundo o especialista, “somos um exportador líquido de viaturas e de componentes, com 70% da indústria de moldes nacional dirigida ao setor automóvel.” Após a quebra de 2008-2009, a indústria automóvel tem estado sempre a crescer, “nos últimos anos entre 5 e 10%, com um investimento na ordem dos 500 milhões de euros ao ano”.

João Pires, da João Pires Internacional Transportes, salientou na sua intervenção que “o setor automóvel representa 60 a 65% da mercadoria transportada” pela transportadora.

Em dois anos, o BPI irá percorrer todos os distritos e regiões autónomas para reforçar a proximidade às empresas e instituições de cada região.

 

 

VIANA DO CASTELO LIDERA PRODUÇÃO DE PLÁSTICOS PARA O SETOR AUTOMÓVEL

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, marcou hoje presença no encontro “O cluster do setor de componentes para a Indústria Automóvel”, promovido pelo BPI Empresas, onde apresentou os últimos investimentos que têm sido efetuados no Alto Minho por diferentes produtores de componentes automóveis.

in Rádio Alto Minho, 04-07-2019 


Na sessão, que contou com a presença de Tomás Moreira, da AFIA – Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel, João Pires, da João Pires Internacional Transportes, com moderação de Miguel Ribeiro, do BPI, marcaram presença empresas, associações e entidades públicas. O edil indicou que, para conquistar a fixação de novas empresas, a região apresenta como fatores decisivos a qualidade de vida existente no Alto Minho, os bons serviços públicos existentes por parte das autarquias e a qualidade dos recursos humanos, resultantes da presença de escolas de formação profissional e do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) como referências para a qualificação dos recursos humanos necessários para as empresas.

O autarca afirmou que Viana do Castelo é hoje o líder nacional da produção de plásticos para o setor automóvel graças a um conjunto de empresas que se tem vindo a fixar na região nos últimos quatro anos. José Maria Costa referiu que a instalação destas novas empresas acentuou o perfil exportador do concelho, tendo contribuído para que, atualmente, Viana do Castelo seja o 16º município mais exportador do país, contribuindo com 1,5% de todas as exportações nacionais.

O cluster automóvel tem sido também responsável, no Alto Minho, pela atração de jovens e de quadros profissionais quer de outras regiões do país, quer de outros países, contribuindo, desta forma, para melhorar os indicadores demográficos da região.

Recorde-se que José Maria Costa já anunciou ser ambição do Município de Viana do Castelo entrar no ‘top ten’ das exportações nacionais até 2020, ano em que o concelho deverá exportar mais de 1.000 milhões de euros, correspondendo 30% ao cluster eólico, 30% setor do papel e 40% ao setor automóvel.

 

 

AFIA elege Órgãos Sociais para o triénio 2019-2021

No dia 28 de Junho foram eleitos os Órgãos Sociais da AFIA – Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel para o triénio 2019-2021.

in AFIA, 28-06-2019


O Conselho Director será presidido pelo Dr. José Couto, empresário com longa experiência na indústria automóvel e no associativismo.

 

O novo Presidente agradeceu a confiança dada pelos Associados e enalteceu o trabalho desenvolvido pela anterior Direcção liderada pelo Eng.º Tomás Moreira.

 

A AFIA parte para este novo mandato com uma aposta na continuidade do fortalecimento da Associação, na manutenção de uma postura independente e exigente na defesa dos interesses deste importante sector para a economia nacional.

 

Clique aqui ver a composição dos referidos Corpos Sociais.

 

 

Indústria portuguesa de componentes para automóveis à procura de negócios em Madrid

A AFIA – Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel, no âmbito do acordo de colaboração para a promoção internacional da indústria portuguesa de componentes para automóveis celebrado com a AEP – Associação Empresarial de Portugal, promoveu a participação nacional nos Automotive Manufacturing Meetings Madrid.

in AFIA, 28-06-2019


Nos dias 26 e 27 de Junho, a IFEMA – Feria de Madrid acolheu a 1ª edição dos Automotive Manufacturing Meetings Madrid, um evento internacional com o objectivo de promover as relações entre todos os actores da cadeia de fornecimento da indústria automóvel, do qual participaram mais de 200 empresas, oriundas de 19 países.

O evento foi organizado pela ABE – Advanced Business Events, entidade especializada neste tipo de encontros a nível internacional, em colaboração com a SERNAUTO, associação espanhola dos fornecedores da indústria automóvel (entidade congénere da AFIA).

No dia 26 Luis Moura, Delegado da AICEP na Espanha, visitou as empresas portuguesas presentes neste certame.

A AFIA/AEP apoiam 9 empresas neste processo de angariação de novos negócios: A. HENRIQUES, EDAETECH, EPEDAL, FABOR, INCOMPOL, PRINEMO, SOPAIS, SOPLAST e a TORMETAIS.

A 2ª edição dos Automotive Manufacturing Meetings Madrid terá lugar no ano de 2021 e a AFIA/AEP já garantiram novamente a presente nacional.

Até ao final de 2019 a AFIA em colaboração com a AEP promoverá, ainda, a participação colectiva portuguesa no Salão Automóvel de Frankfurt (Alemanha), entre os dias 10 a 13 de Setembro.

A indústria de componentes automóveis muito tem contribuído para a consolidação da economia portuguesa. Até Abril de 2019 as exportações de componentes aumentaram 4% quando comparadas com o período homólogo de 2018. Estes números são bastante significativos, na medida em que no ano de 2018 as exportações de componentes automóveis atingiram o seu máximo histórico de 9,4 mil milhões de euros. A indústria de componentes automóveis é responsável por 16% das exportações portuguesas de bens transaccionáveis, ou seja, por cada 100 euros que Portugal vende ao exterior, 16 euros são componentes automóveis.

 

 

 

 

Indústria portuguesa de componentes automóveis mostra as suas mais recentes novidades na GACS Expo

A AFIA – Associação de Fabricantes para a Industria Automóvel, no âmbito do acordo de colaboração para a promoção internacional da indústria portuguesa de componentes para automóveis celebrado com a AEP – Associação Empresarial de Portugal, promoveram pelo 3º ano consecutivo a participação nacional na Global Automotive Components and Suppliers Expo 2019, que decorreu entre os dias 21 a 23 de Maio em Estugarda (Alemanha).

in AFIA, 24-05-2019


A GACS – Global Automotive Components and Suppliers é um certame anual sendo uma das principais feiras de negócios da Europa para a indústria de componentes automóveis, onde está representada toda a cadeia de valor da indústria automóvel.

A GACS decorre em paralelo com a Automotive Interiors Expo, a Autonomous Vehicle Technology Expo, a Engine Expo e a Automotive Testing Expo e que no total juntam cerca de 800 expositores oriundos de 38 países.

No dia 22 de Maio, Pedro Carvalho, Membro do Conselho Director da AFIA, apresentou a participação portuguesa, através de uma visita ao pavilhão Portugal a João Correia Neves (Secretário de Estado da Economia), Jaime Andrez (Gestor do COMPETE 2020), Cristina Saragoça (Cônsul-Geral de Portugal em Estugarda) e Miguel Crespo (Delegado da AICEP na Alemanha).

No stand colectivo promovido pela AFIA/AEP participaram 9 empresas: A. HENRIQUES, EPEDAL, FABOR, FUNDÍNIO, INCOMPOL, OPTIMAL, SONAFI, TRIM NW e a WRK.

Adicionalmente participaramm mais 4 empresas associadas da AFIA com stands na Automotive Interiors Expo: ERT TÊXTIL, O2A AUTOADESIVOS, PTC GROUP e TMG AUTOMOTIVE.

Sendo que na Automotive Testing Expo esteve exposta a DIVMAC (do grupo PINTO BRASIL).

De notar ainda a realização, também em simultâneo da Moulding Expo, feira internacional de moldes e ferramentas, com a presença de mais 5 empresas ligadas às AFIA: MOLDOESTE, PRIFER, SOCEM e a SETSA (IBEROMOLDES) SIMOLDES AÇOS.

Até ao final de 2019 a AFIA em colaboração com a AEP promoverá, ainda, a participação colectiva portuguesa em mais 2 feiras:

  • 26 e 27 de Junho: Automotive & Manufacturing Meetings Madrid (Espanha);
  • 10 a 13 de Setembro: Salão Automóvel de Frankfurt (Alemanha).

A indústria de componentes automóveis muito tem contribuído para a consolidação da economia portuguesa. No primeiro trimestre de 2019 as exportações de componentes aumentaram 5% quando comparadas com o período homólogo de 2018. Estes números são bastante significativos, na medida em que no ano de 2018 as exportações de componentes automóveis atingiram o seu máximo histórico de 9,4 mil milhões de euros. A indústria de componentes automóveis é responsável por 16% das exportações portuguesas de bens transaccionáveis, ou seja, por cada 100 euros que Portugal vende ao exterior, 16 euros são componentes automóveis.

 

 

Más de 160 empresas participarán en Automotive Meetings Madrid

A día de hoy, un total de 166 empresas se han inscrito ya para participar en la I edición de Automotive Meetings Madrid, evento internacional dirigido a la cadena de suministro de automoción, que tendrá lugar los días 26 y 27 de junio en IFEMA-Feria de Madrid.

in SERNAUTO, 24-05-2019


Nuestro país acogerá por primera vez este evento consiste en encuentros de negocios B2B entre los diferentes operadores de la cadena de suministro a nivel internacional (Tier 1, Tier 2, Tier3, servicios vinculados a OEMs, nuevas tecnologías, logística, captación de talento…).

En esta 1ª edición, acudirán empresas procedentes de 17 países, lo que viene a confirmar el carácter internacional de esta cita.

Cuenta con el apoyo de algunos de los más importantes fabricantes de componentes como son Benteler, CIE Automotive, Ficosa, Gestamp, Grupo Antolin, Grupo Mondragón y Zanini, a los que se han unido otras muchas empresas tanto fabricantes de vehículos como proveedores de los distintos niveles de la cadena de suministro. Entre ellas, se encuentran: Continental Engineering Services, Fujikura Automotive Europe; GM Global Propulsion Systems-Torino; Gonvarri; Indra; Kate, LLC; Land Rover – Jaguar Spain; Magna Powertrain; Mann+Hummel Iberica; Muelles y Ballestas Hispano-Alemanas (MBHA); Siemens; SMP Automotive Technology Iberica; Sunsundegui y Yazaki.

El evento está organizado por ABE (Advanced Business Events), entidad especializada en este tipo de encuentros a nivel global, en colaboración con SERNAUTO, la Asociación Española de Proveedores de Automoción. Automotive Meetings se celebra ya con éxito en otros mercados como México, USA o Turquía y, ahora, la organización ha elegido España como base para la celebración de este evento en Europa.

Como indica el Director General de SERNAUTO, José Portilla, “estamos contentos de la acogida que está teniendo este evento en el que van a participar un gran número de empresas de prestigio internacional. Estoy seguro de que va a ser un magnífico encuentro de networking para potenciar las relaciones comerciales en la cadena de suministro y el posicionamiento internacional de los proveedores de automoción presentes en nuestro país”.

 

Más información

 

 

 

Portugal à conquista de Estugarda, o epicentro da indústria automóvel na Europa

De 21 a 23 de maio, decorreu em Estugarda a 4ª edição da Global Automotive Components and Suppliers Expo. Estugarda é epicentro da industria automóvel – sede dos grupos Daimler e Porsche, e dista 200km de Munique (BMW) e Frankfurt (Opel).

in COMPETE 2020, por Paula Ascenção, 23-05-2019


A “Global Automotive Components and Suppliers Expo” reune uma amostra representativa do setor em novas tecnologias, produtos e novidades e Portugal apostou em força com a presença de 20 expositores. Empresas e entidades como a AEP, a AFIA, o CITEVE, mostraram o que de melhor se faz em Portugal.

A indústria automóvel nacional é constituída por empresas com um perfil altamente tecnológico, com padrões de grande exigência e rigor. Só com estes parâmetros conseguem ser reconhecidos e fazer a diferença. Uma diferença que se tem notado nos resultados uma vez que nos últimos anos são responsáveis por um crescimento de riqueza acima dos 8%. Pensar no sector automóvel é pensar numa componente tecnológica e técnica elevadíssima, resultante obviamente de todo um trabalho de Investigação e Inovação (I&I) complexo e apurado que não pode ser dissociado de uma componente emocional e cognitiva relevante especialmente no que respeita a padrões de beleza, design, ergonomia e funcionalidade. A consolidação do crescimento económico e da criação de emprego constituem os desafios mais relevantes da economia portuguesa e dependem, essencialmente, do reforço da competitividade e inovação das empresas nacionais.

O futuro das empresas dinâmicas depende da aposta na tecnologia, seja ao nível a conceção de ideias novas de serviços e produtos e da operacionalização de centros modernos rentáveis de produção, seja sobretudo ao nível da construção e participação ativa em redes internacionais de comercialização e transação de produtos e serviço. Inovar é fundamental permitindo que as empresas possam aceder a novos mercados, aumentem as suas receitas, realizem novas parcerias, adquiram novos conhecimentos e aumentem o valor das suas marcas.

A inovação tem a capacidade de agregar valor aos produtos de uma empresa, diferenciando-a, ainda que momentaneamente, no ambiente competitivo. Ela é ainda mais importante em mercados com alto nível de competição e cujos produtos são praticamente equivalentes. Aqueles que inovam neste contexto, seja de forma incremental ou radical, de produto, processo ou modelo de negócio, ficam em posição de vantagem em relação aos demais.

 

 

SIMOLDES PLÁSTICOS recebe Prémio Melhor Investimento da AICEP

A Simoldes Plásticos, Associada da AFIA, foi a grande vencedora do prémio AICEP na categoria do investimento. A empresa que pertence ao Grupo Simoldes dedica-se ao desenvolvimento e produção de componentes para o sector automóvel.

in AFIA, 17-05-2019


Com o objectivo de apresentar e debater os principais resultados alcançados a nível da Exportação e da Captação de Investimento, a AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, realizou no dia 17 de Maio, na Nova School of Business and Economics  a primeira grande Conferência Exportações & Investimento.

Na qual a SIMOLDES PLÁSTICOS foi a grande vencedora na categoria Melhor Investimento. O projecto HighTechWrap dotou a Simoldes Plásticos de uma unidade de revestimentos de peças termoplásticas, com as tecnologias mais avançadas, diversificando a produção e aumentando a sua capacidade de produção.

A Gestamp Aveiro, também da indústria de componentes para automóveis, recebeu uma menção honrosa também na categoria Melhor Investimento.

Estas distinções vêm confirmar o dinamismo da indústria de componentes automóveis e o seu papel fulcral no bom estado actual da economia portuguesa. Esta indústria é constituída por 235 empresas, e que na sua totalidade em 2017, ano referência para estes prémios, investiram 800 milhões de euros, o equivalente a 17% do investimento de toda a indústria transformadora.

O que vem demonstrar mais uma vez que a indústria portuguesa de componentes automóveis está constantemente a investir e assim disponibilizar cada vez mais produtos de maior valor acrescentado.