Skip to main content

Barcelos constrói mega laboratório para a “indústria do futuro”

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) investiu 800 mil euros num equipamento “pioneiro” com 644 metros quadrados para formar e inovar nas áreas da mecatrónica, mecânica, robótica, maquinação e gestão industrial.

in Negócios, por António Larguesa, 13-10-2020


Chama-se M-Factory Lab e é o mais recente equipamento instalado no campus de Barcelos do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) para apoiar a formação em contexto prático nas áreas da mecatrónica, mecânica, robótica, maquinação e gestão industrial, além de “apoiar a inovação e transferência de tecnologia para a indústria num ambiente que vai fomentar o expectável para a indústria do futuro”.

Resultado de um investimento de cerca de 800 mil euros, este laboratório industrial apresenta um “layout” flexível e ocupa uma área total de 644 metros quadrados distribuídos por dois pisos: o térreo tem oficinas de trabalho, apoiadas por balneários; o primeiro andar está destinado ao ensino teórico-prático, com uma sala de aulas e vista panorâmica para as oficinas.

Este projeto da autoria do arquiteto Pedro Magalhães, que fonte oficial assinala ao Negócios que está “alinhado com o conhecimento e investigação já desenvolvidos” por este instituto politécnico nas área da digitalização e gestão dos processos industriais, é inaugurado esta terça-feira, 13 de outubro, pelo primeiro-ministro, António Costa.

O novo equipamento é inspirado na Factory 2050, construída em Sheffield (Reino Unido) para albergar o AMRC – Advanced Manufacturing Research Center, um conceito de fábrica de última geração dedicada em exclusivo à investigação colaborativa em tecnologias reconfiguráveis de montagem, assistida digitalmente com a produção de componentes e maquinagem e capaz de alterar rapidamente as linhas para fabricar peças únicas ou componentes de alto valor acrescentado.

Além de um laboratório de maquinação avançada com tecnologias exploratórias para a Indústria 4.0 e com equipamento da Haas, o M-Factory Lab inclui ainda uma “oficina automóvel do futuro”. Equipada com a tecnologia mais recente da Bosch, recorrendo ao conceito “Connected Repair”, acompanha “as necessidades dos utilizadores de veículos mais recentes com as tecnologias de acionamento híbrido, elétrico e de célula de combustível, procurando pensar no futuro dos serviços da após-venda para a oficina de 2050”.

Costa vai à escola

No dia seguinte à apresentação do Orçamento do Estado para 2021, o primeiro-ministro marca presença na sessão de abertura do novo ano letivo no IPCA. António Costa vai também visitar os laboratórios de investigação e assistir a uma aula presencial e outra em regime híbrido, isto é, com estudantes em sala e outros a participar à distância através do uso de “smart board”, sistema de som e câmara e outras ferramentas.

O ano letivo 2020/21 no IPCA arrancou a 23 de setembro com o 2.º e 3.º anos dos cursos de licenciatura, tendo entretanto recebido já também os novos estudantes de licenciatura e de cursos técnicos superiores profissionais, cujas aulas iniciaram a 6 de outubro. Até meados de 24 de outubro, a instituição minhota de Ensino Superior garante que todos os cursos de mestrado estarão também em funcionamento.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.