Skip to main content

AFIA visitou a Renault Valladolid

A AFIA – Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel efectuou no dia 21 de Maio de 2015 uma visita à fábrica da Renault em Valladolid, no cumprimento dum dos seus objectivos de actuação: divulgação das capacidades tecnológicas e produtivas dos seus Associados.

in AFIA, 28-05-2015

Representada pelo seu Conselho Director, a AFIA foi recebida pela Direcção de Compras da Renault-Nissan em Espanha a quem fez uma apresentação detalhada do potencial e das capacidades do sector português de fabricação de componentes para a indústria automóvel, bem como do seu peso e importância na economia de Portugal: 4,1% do PIB; 12,4 % das exportações nacionais de bens transaccionáveis; 41 000 empregos directos.

Este conjunto de informações despertou manifesto interesse nos Executivos de Compras da Renault-Nissan, tendo sido pedido um dossier, tão completo quanto possível, das capacidades produtivas e tecnológicas dos Associados da AFIA, com a finalidade de facilitar futuros contactos comerciais.

Os executivos da Renault afirmaram ter efectuado estudos comparativos que demonstram que a indústria portuguesa de fabricação de componentes para a indústria automóvel tem vindo a melhorar a sua competitividade, sendo considerada, por isso, um mercado alvo estratégico para possíveis fornecimentos, a explorar para futuros projectos.

A AFIA disponibilizou-se para apoiar a Renault na identificação de fornecedores e na organização de visitas de prospecção no nosso País. Este propósito de actuação é muito importante considerando as enormes oportunidades que o mercado Espanhol representa para a nossa indústria: em 2015 prevê-se que sejam montados mais de 2,5 milhões de veículos em Espanha, sendo que a Renault-Nissan tem um peso muito grande neste impressivo número e está em crescimento.

Por si só a Renault-Nissan produz em Espanha mais de 600.000 viaturas por ano (o quádruplo de toda a produção de viaturas em Portugal), a que acrescem mais de 3,2 milhões de motores e caixas de velocidade. Estes números evidenciam o elevado interesse deste construtor enquanto cliente da indústria nacional de componentes, tanto mais que geograficamente a localização cliente – fornecedor nos é favorável, devido à proximidade do seu principal centro de produção – Valladolid – à nossa fronteira.

Realçando o crescente volume de exportações do sector para Espanha (mais de 1400 milhões de euros em 2014, um crescimento superior a 10%), o Presidente da AFIA, Tomás Moreira, salientou a importância destas acções de divulgação das capacidades produtivas da indústria portuguesa de componentes porque são potenciadoras de novas oportunidades de negócios, esperando que estas se concretizem com vantagens para ambas as partes.


 

NOTA DE IMPRENSA – ficheiro pdf

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.