Skip to main content

14 anos depois, Autoeuropa volta a ser maior exportadora

A Autoeuropa foi a maior exportadora em 2019, título que escapava à fábrica de Palmela desde 2005. A petrolífera Petrogal, que liderava o ranking há 10 anos, passou para segundo lugar. No total, as 10 maiores exportadoras foram responsáveis por 22% das exportações.

in Negócios, por Tiago Varzim, 13-02-2020


Em ano de produção recorde, a Autoeuropa aumentou as exportações de carros e chegou ao primeiro lugar do ranking das empresas que mais exportam em Portugal. A última vez que a fábrica de Palmela foi a maior exportadora foi em 2005.

A Autoeuropa destrona assim a Petrogal (universo da Galp) que foi durante 10 anos consecutivos, entre 2008 e 2018, a empresa portuguesa que mais exportou – neste caso, produtos petrolíferos refinados.

Esta é uma das conclusões que se pode retirar dos dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) a pedido do Negócios. Estes dados de exportações referem-se apenas a bens, sem incluir serviços, são preliminares e ainda podem ser revistos.

Não é possível saber os valores nem os pesos concretos de cada uma das empresas, mas as próprias revelam alguns dos números. Desde logo, 2019 foi um ano de produção recorde da Autoeuropa com 256,9 mil unidades produzidas, das quais 255,3 mil foram exportadas. Além disso, a fábrica exportou 24 milhões de peças, o valor mais elevado de sempre.

Já a Petrogal, que detém as refinarias de Sines e de Matosinhos, registou uma queda das exportações de produtos petrolíferos até setembro – ainda não há dados anuais – por causa da menor disponibilidade de produtos.

A completar o pódio está a Navigator que mantém a posição apesar de 2019 ter sido um ano “adverso”. A papeleira registou uma “forte queda dos preços de pasta e redução da procura de pasta e de papel”, o que foi compensado pelo aumento dos volumes de venda de pasta e de “tissue”, segundo as contas de 2019. A empresa exporta 96% da produção, num valor da ordem dos 1.620 milhões de euros.

Exportações do setor automóvel dominam ranking

O preço dos bens que uma empresa produz e exporta leva o setor automóvel a dominar o ranking das maiores exportadoras em Portugal. No total, são sete empresas deste setor que estão no top 10.

Além da Autoeuropa, também a fábrica de Mangualde do grupo PSA, em sétimo lugar no top, registou uma produção recorde no ano passado de 77,6 mil veículos, sendo que 91,2% foi para exportação.

O ranking das maiores exportadoras tem, além das fabricantes de automóveis, empresas que também integram o setor: a Bosch Car Multimedia (4.º lugar), que desenvolve sensores e multimédia automóvel, a Continental Mabor (5.º lugar), que fabrica pneus, a Faurécia (6.º lugar) que produz sistemas de escape, a Visteon (8.º lugar) que faz aparelhos de rádio e televisão e a ex-Delphi, a Aptiv (10.º lugar).

A exceção, além da Petrogal e da Navigator, é a Repsol Polímeros, com fábrica em Sines, que produz matérias-primas que são utilizadas em várias valências, nomeadamente fibras. A empresa exporta cerca de 500 milhões de euros por ano.

Todas estas 10 empresas têm uma coisa em comum: o mercado interno tem um peso muito reduzido no destino da sua produção, focando a esmagadora maioria das vendas no mercado externo.

Face ao bolo das exportações de bens, as grandes exportadoras representaram 22% das vendas ao exterior em 2019, mais do que os 21,3% de 2018. Isto significa que estas 10 empresas – que representam 0,02% do universo de mais de 54 mil exportadoras – exportaram 13,2 mil milhões de euros. No total, Portugal exportou 59,9 mil milhões de euros.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.